Blog

Farfalhada #3 | idas ao centro, vírus à espreita

Ao chegar no centro, tenho que comprar marmita para mais um morador de rua estropiado e faminto. Não quero: tenho que pagar. Ninguém me obriga: a consciência me guia. A fome é uma das experiências mais radicais da vida.

Continuar lendo “Farfalhada #3 | idas ao centro, vírus à espreita”

Zine sem tempo

Ainda ontem era possível dizer: “O tempo é agora; não podemos mais perdê-lo”. Hoje, com o pesar da calamidade que, dia após dia, torna o planeta mais hostil e ameaça praticamente todas as formas de vida, a constatação é de que a cada minuto sem ação radical, transformadora, o preço da catástrofe é multiplicado em muitos números

Continuar lendo “Zine sem tempo”

Farfalhada #2 | Idas ao centro, vírus à espreita

Neste momento, um cientista está no laboratório, o olho arguto sobre a lente do microscópio, desvendando o vírus desconhecido. Eu estou em casa e, em raras oportunidades, na rua, o olho arguto em tudo que vive. O cientista observa o vírus e eu observo o tempo, a matéria bruta e a humanidade.

Continuar lendo “Farfalhada #2 | Idas ao centro, vírus à espreita”