Farfalhada #3 | idas ao centro, vírus à espreita

Ao chegar no centro, tenho que comprar marmita para mais um morador de rua estropiado e faminto. Não quero: tenho que pagar. Ninguém me obriga: a consciência me guia. A fome é uma das experiências mais radicais da vida.

Continuar lendo “Farfalhada #3 | idas ao centro, vírus à espreita”